A felicidade depois do desemprego

 In Cultura de Empresa

No Congresso Internacional Labour 2030, que decorreu nos dias 19 e 20 de Setembro na Alfândega do Porto, um dos temas em destaque foi “A felicidade depois do desemprego”.

A advogada Carla Naia, que falou sobre este tema, tem apoiado juridicamente pessoas que se viram envolvidas em processos de despedimento colectivo e começou a interessar-se pelo que o bem-estar e a motivação dos profissionais podem fazer em favor da produtividade e do sucesso das empresas.

No âmbito de uma reportagem acerca do tema fui entrevistada pelo jornal Público online a propósito do que “é isso de ser feliz nas empresas”. Pessoas felizes são pessoas satisfeitas. O que é que as torna satisfeitas?:

  1. Um trabalho com um propósito, as pessoas saberem porque é que fazem aquilo que fazem.
  2. Serem reconhecidas pelo trabalho que fazem.
  3. Terem feedback acerca da sua prestação.

No fundo, como costumo dizer, as pessoas gostam de ser tratadas como adultas e quando isso não acontece podem vir a ser muito mais felizes quando lhes é possível trocar um emprego sem sentido por uma vida com outras prioridades.

Pode ler aqui

Recent Posts

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.